Blog
Blog de conteúdos e artigos para "pessoas" que desenvolvem "pessoas", dentro ou fora das organizações.

O NOVO PARADIGMA DA LIDERANÇA – a Liderança Integral

Ao escrever este artigo pensei em esclarecer algumas questões que envolvem os papéis dos líderes na atualidade e as habilidades que cada vez mais estão sendo exigidas deles, principalmente em tempos de adversidades. 

“Artigo escrito por Vânia Faria

evolução Humana - o novo paradigma da liderança

Vejo todos os dias em minha vida profissional como consultora de desenvolvimento humano e organizacional, que muitas empresas estão buscando desenvolver suas lideranças, não por modismo, e sim por necessidades muito reais.

As universidades formam técnicos que saem prontos para atuar com tecnologias, produtos, marketing, comunicação… porém o aspecto humano é visto como algo a ser desenvolvido em campo. Ou seja, somente quando estes profissionais já estiverem trabalhando é que encontrarão o caminho para tornarem-se profissionais melhores do ponto de vista humano. Encontrarão este caminho na escola da vida.

Assim os profissionais chegam às empresas, prontos para desempenhar inúmeras tarefas. E através delas são pressionados para gerarem resultados. Então começam a ouvir diariamente as palavrinhas mágicas, ditas por todos que os cercam – precisamos gerar resultados.

Estas três palavras vão ressonando diariamente como jargão, acrescidas de outras como: prazos, foco em resultado, foco no cliente, desempenho, performance, qualidade, gerenciamento de projetos, dentre outras.

E um belo dia este profissional recebe um novo título na empresa, que o forçará a desenvolver novas competências. Neste novo cargo ele precisará conduzir pessoas para que objetivos sejam alcançados. Eis que nasce um líder! Começa ali sua jornada para desenvolver as novas habilidades profissionais que a função exigirá dele.

Este processo de desenvolvimento leva certo tempo para acontecer e passa por três dimensões de aprendizado e vivências, até que esta pessoa possa ser considerada Líder de fato. Vejamos quais são essas dimensões:

As três dimensões da liderança

"As três dimensões da Liderança"

Dimensão 1 – Um líder precisa conhecer do negócio que lidera. Exemplo – um líder de Recursos Humanos precisa: conhecer os processos da área em que ele atua, saber orientar seus colaboradores para que executem as tarefas, saber avaliar se as tarefas estão sendo cumpridas, entender e controlar os indicadores de performance. Ou seja, o líder precisa ser competente em competências técnicas.

Dimensão 2 – Um líder precisa conhecer e praticar as habilidades de desenvolvimento de pessoas: coaching, feedback, comunicação, negociação, gerenciamento do tempo, resolução de problemas, gestão de conflitos, gestão da mudança, orientação para resultados e para o negócio. Ou seja, o líder precisa ser competente em competências comportamentais de liderança.

Dimensão 3 – Um líder precisa ter, vivenciar e conduzir pessoas para uma visão. Conduzir suas equipes para um objetivo maior. Ele deve ser capaz de despertar nas pessoas paixão pelo trabalho, saber identificar os talentos individuais de suas equipes, e conduzi-los para algo que faça sentido para suas vidas (significado). O líder precisa entender de gente e olhar para cada pessoa de sua equipe como componente importante dentro do sistema, além de fazer com que seus colaboradores também percebam esta importância. Ele precisa entender de valores humanos e organizacionais. Ou seja, o líder precisa ser competente na tarefa de conduzir pessoas para fortalecer os valores organizacionais.

A Liderança Integral
Liderança de terceira dimensão

Quando falamos em desenvolver líderes na atualidade podemos atuar em qualquer uma das dimensões acima citadas. Nenhuma delas deve ser negligenciada ou vista com mais ou menos importância.

Hoje quero explorar com mais profundidade, a terceira dimensão, que fala da Liderança Integral ou O Novo Paradigma da Liderança. Essas duas terminologias vêm sendo citadas por renomados consultores internacionais, como Richard Barrett e Niran Jiang em seus programas de desenvolvimento humano e organizacional que realizam mundo afora.

Quando falamos em desenvolver líderes de espectro Integral devemos falar de três fases:

Fase 1 – Desenvolver a capacidade de autoliderança

Para que um indivíduo possa ser considerado um verdadeiro líder precisará primeiramente se conhecer e saber liderar sua própria vida (autoliderança). Este é um processo que deve ser contínuo e profundo.

Nesta viagem a pessoa deve ter clareza sobre suas fortalezas, pontos a desenvolver, gerenciar sua vida por valores e ter conhecimento de sua missão na vida e visão de futuro. Analisar se seus valores são alinhados com os da organização em que trabalha e se a missão e visão desta empresa são compatíveis com sua própria.

Também deve ser capaz de protagonizar sua vida, ou seja, tomar decisões, responsabilizar-se pelo sucesso e insucesso de suas ações. Em suma, a autoliderança é a busca da maturidade, independente da idade cronológica que se tenha.

Fase 2 – Desenvolver a capacidade de Liderar Equipes

A melhor forma de Liderar equipes é buscar o conhecimento para analisar e compreender os sistemas humanos. Mergulhar nas questões de conhecer melhor o ser humano, motivar e engajar. Aprender a identificar os talentos individuais em todos os seus colaboradores, ser capaz de montar um time em que cada um dá o seu melhor, nas posições mais adequadas para eles. Deve ser capaz de criar relações de confiança com seus colaboradores e incentivá-los a fazerem com seus colegas.

Como um bom maestro, este líder deve aprender a conduzir a equipe para a harmonia, com clareza e segurança, incentivando seus liderados para que alcancem os objetivos e metas individuais e de equipes, contribuindo para que a visão organizacional seja alcançada através do empenho de todos.

Fase 3 – Desenvolver a capacidade de Liderar Organizações

Nesta fase o líder tem sua função bastante ampliada e seu foco principal deve ser o de manter a atenção nas questões culturais e estratégicas da organização. Deve ser capaz de inspirar toda a liderança da empresa. Ser o exemplo, o mentor, o coach de todos os outros agentes de mudança dentro da empresa.

Pode-se observar que o líder que se encontra nesta fase tem inúmeras responsabilidades. Não se pode pensar em negligenciar ou esquecer o aprendizado das fases anteriores. A autoliderança e liderança de equipes são exigidas da mesma forma aqui. A diferença é o grau de complexidade e de papéis que aumentaram e passaram a exigir desta pessoa, um aumento do seu QE (coeficiente de inteligência emocional) e de seu QA (coeficiente de inteligência para lidar com adversidades) .

Resposabilidades & Protagonismo

Para conseguir a integralidade no papel de líder muito trabalho deve ser feito pela própria pessoa, que primeiramente deve querer crescer e melhorar em sua função. Sem esta vontade própria nenhuma mudança ou aperfeiçoamento acontecerá.

Já as pessoas responsáveis por desenvolvimento humano dentro das organizações têm papel fundamental nesta jornada. Essas pessoas precisam saber o que oferecer para cada líder, em cada fase em que ele se encontra. Em processos coletivos de desenvolvimento de liderança deve-se analisar o grau de maturidade do grupo para identificar quais serão as opções de formação contínua e crescente a serem desenvolvidas no quesito liderança.

A “Liderança Integral” ou “O Novo Paradigma da Liderança” é um caminho para aquelas pessoas que realmente querem fazer diferença, ter um papel de significado na sociedade, ser agente de mudança e transformação, conduzir seres humanos para realidades mais conscientes. Não é apenas um título. É assumir uma postura protagonista perante a vida e a sociedade.

Referências bibliográficas:

Evolução Humana - O novo paradigma da lideraça - livros

 

Vânia Faria para o BLog Evolução Humana Consultoria2

Sobre Vânia Faria é consultora em desenvolvimento humano e organizacional, com mais de 20 anos vivenciando  projetos nesta área. Possui larga experiência em projetos de Cultura Organizacional orientados para Valores, coaching de executivos e de carreira, focado em competências, missão, visão e valores pessoais. Co-autora do Livro “A World Book of Values” e editora principal para a versão brasileira. É formada pelo Barrett Values Centre e também  atua como diretora executiva da Evolução Humana Consultoria.

A Evolução Humana Consultoria tem capacitação e experiência comprovada em Desenvolvimento de Lideranças e terá total condição de facilitar estes processos em sua organização. Fale conosco!

QUEM SOMOS: “A Evolução Humana é uma Consultoria em Desenvolvimento Humano e Organizacional com atuação em praticamente todos os serviços relacionados à DHO. “Criatividade e Inovação” é marca registrada do nosso trabalho. Paixão por gente, foco do cliente, agilidade, qualidade, visão sistêmica são valores vividos e aplicados nos projetos de nossos clientes. Em Educação Corporativa oferecemos: Mais de 100 temas, disponíveis nos formatos de Treinamentos, Cursos, Workshops, Oficinas de Aprendizagem e Palestras, in company. Somos especializados nas áreas de: cultura organizacional e transformação cultural por valores; Gerenciamento de Mudanças – Change Managementacademia de lideranças; coaching; inovação e sustentabilidade; seleção e formação de estagiários e trainees; processos de desenvolvimento organizacional; e remuneração. Levamos nossos serviços para todo o território nacional e já estamos atuando também fora do Brasil (Argentina, Espanha, Marrocos, México, EUA). Somos uma equipe multidisciplinar, formada por mais de 45 consultores de nível sênior. Estamos prontos para lhes servir! Peça-nos o nosso portfólio completo de serviços e de clientes através de nosso e-mail  falecom@evolucaohumana.com.br

A Evolução Humana trabalha à favor da Expansão da Consciência.
Essa é nossa razão de existir!!!
www.evolucaohumana.com.br

2 comentários


  1. Luiz AVELINO
    mar 19, 2016

    Vânia,
    Na leitura fica claro que o mundo moderno exige um NOVO PERFIL profissional no mercado de trabalho, capaz não apenas de “fazer”, mas de “pensar” e “aprender” continuamente sobre aquilo que faz, e que tende a se generalizar em todas as esferas do setor produtivo. Mais do que nunca se difunde a consciência de que a educação, além de ser um investimento indispensável para a conquista da cidadania, é fundamental para formar o cidadão trabalhador, dando-lhe condições de enfrentar novos desafios colocados pelo atual sistema produtivo mundial. Cenário que, a cada dia, pela imaginação e realização do homem coincide com o próprio mundo e humanidade, e cujas exigências estão tornando as pessoas, QUALQUER QUE SEJA SUA IDADE, NOVAMENTE APRENDIZES. Em consequência, é imperativo hoje, oportunizar as pessoas um ambiente amistoso e instigador que as impulsionem enquanto indivíduo e participante do grupo, a explorar o espaço exterior, mas, sobretudo, o interior, como espaços de vida, através de um processo de EDUCAÇÃO CONTÍNUA. Nesse novo contexto, o futuro trabalhador deixa de ser visto como um simples componente de custo, passando a ser UM SUJEITO INTERFERENTE na sociedade e uma fonte de conhecimento indispensável ao avanço e aperfeiçoamento dos processos produtivos.

    Percebe-se, atualmente, que o autodesenvolvimento é a única forma de combater a obsolescência. O futuro não acontece simplesmente: ele é o RESULTADO de nossas percepções sobre o presente e da forma como RESPONDEMOS a estas percepções SAINDO da ZONA de CONFORTO, tanto faz se empregado ou empregador. As pessoas nessa trilha devem buscar, através da gestão do autoconhecimento, uma relação com o mundo tendo ações focadas como sujeito autônomo na ATENÇÃO para deixar a mente aberta e alerta, na FLEXIBILIDADE para aprender a curvar-se diante dos fatos, na OUSADIA para tentar e arriscar, na CRIATIVIDADE para fazer diferente e evoluir, na CORAGEM para abdicar da zona de conforto, dominar o medo e realizar escolhas, e no PLANEJAMENTO para desenvolver as melhores e mais rentáveis estratégias individuais e coletivas na Vida inspirando e multiplicando a prática do exercício da cidadania em qualquer ambiente pessoal ou organizacional.


    • Editor Master
      mar 21, 2016

      Obrigada AVELINO, por seu comentário. Bastante complementar tudo o que você escreveu. Abraços,

Deixe uma resposta