ANTES DE DESENVOLVER É PRECISO CONHECER – O que é um diagnóstico consultivo e quando ele é necessário

ANTES DE DESENVOLVER É PRECISO CONHECER – O que é um diagnóstico consultivo e quando ele é necessário

<< Por Vania Faria Sutherberry >>

Será que sua empresa está precisando de um diagnóstico para entender como está a qualidade das relações humanas no trabalho?

Ao longo de minha carreira, inúmeras vezes estive na função de atendimento aos clientes,  em funções de consultoria ou técnicas. Fui chamada centenas de vezes para conversar sobre problemas que meus clientes enfrentavam com desenvolvimento de pessoas. Ouvi tantas e tantas vezes expressões do tipo: – “Trabalhamos continuamente com programas de desenvolvimento humano e as mudanças são sutis, quase imperceptíveis… porque os resultados são tão lentos?”

E no convívio diário com meus colegas de profissão percebo que eles também encontram situações parecidas nas diversas empresas onde atuam.

Esta questão me faz crer que as situações se repetem quase que sistemicamente, ou seja, no que tange “Desenvolvimento de Pessoas” os cenários são muito parecidos, apesar dos roteiros, atores e empresas serem diferentes. Por que esse fenômeno é tão frequente nas organizações?

Conheço uma empresa de grande porte que investe milhões de reais todos os anos em Desenvolvimento Humano e que ano após ano sofre com “turn over” alto, prejuízos financeiros e perdas de negócios importantes para operação. Tudo isso pela ineficiência na prestação de serviços aos seus clientes. Será que é um problema de sua liderança ou das pessoas que são encarregadas de desenvolverem a liderança do ponto de vista comportamental e de valores?

Arrisco dizer que a questão é a seguinte: Estão atirando para todos os lados na tentativa de acertar o alvo certo no que tange a desenvolver pessoas e torná-las mais eficientes. Enquanto isso milhões em recursos financeiros “escoam pelo ralo”… Esta empresa provavelmente tem uma doença crônica, e como toda doença difícil de ser diagnosticada, os médicos – no nosso caso – os consultores, devem mergulhar em busca das causas reais dos distúrbios funcionais e depois propor as medicações que irão curar em definitivo tal doença.

Se isto acontece também em sua empresa – é tempo de mudar. Como disse o grande cientista e pensador Albert Einstein – “A solução de um problema não pode ser obtida pelo mesmo nível de pensamento que o criou”.
Eu acrescentaria o seguinte: Não basta se contentar com o “achismo” e agir a partir dele. Para entender a verdadeira origem de um problema devemos colocar de lado o “medo”, substituí-lo pela “coragem” e mergulhar em busca da raiz do problema.

Aprofundar, olhar sistemicamente a situação, mergulhar nas inúmeras hipóteses, usar também a intuição, fazer pilotos para testar com um número pequeno de pessoas, antes de iniciar uma ação acreditando que ela será a solução para todos os problemas. Monitorar, monitorar e monitorar.

Enquanto isso, ajustar, checar os resultados, monitorar mais vezes, continuar neste processo continuamente. Afinal o desenvolvimento humano é isso mesmo. Ações contínuas, gerando pequenas mudanças e transformações. Consequentemente a evolução dos padrões de comportamentos acontecerá.

Aprofundar para encontrar as verdadeiras causas dos problemas – “O Diagnóstico Consultivo”

Muitos consultores são treinados para realizar a “escuta ativa” e na “arte de fazer perguntas”. Muitos possuem formação em coaching, passaram por treinamentos de dezenas de horas para conseguirem fazer as perguntas adequadas – no momento também adequado.

Mesmo assim, muitas vezes não basta conversar com os demandantes dos projetos para entender o que se passa na organização. E também às vezes não basta conversar com a liderança – pois a visão pode estar turva na coletividade.

Já tivemos oportunidade de observar cenários claros e calmos, quando o diagnóstico surgiu com facilidade em poucas horas de reuniões.

Outras vezes o cenário parecia nebuloso como de um dia de tempestade. Então nesses casos somente um diagnóstico profundo poderia trazer a clareza e de volta a sensação de céu azul na hora de decidir qual o caminho seguir para desenvolver as equipes e gerar mudanças comportamentais perceptíveis, tangíveis, além da elevação do grau de consciência dessas pessoas e da organização.

O que fazer quando o cenário está nebuloso? Tipos de Diagnóstico Consultivo.

Diagnosticar através de pesquisa. Hoje no mercado existem inúmeros instrumentos e técnicas para diagnosticar os problemas e limitações de uma empresa. As principais: Pesquisa de Valores, Pesquisa de Clima, Pesquisa de Satisfação de clientes internos e externos, Entrevistas estruturadas, Entrevista por competências, Assessment por competências ou valores, Focus group, dentre outros.

Eu particularmente, antes de propor algum diagnóstico consultivo para uma empresa, procuro analisar a situação como se estivesse do outro lado. Olho para a situação com realismo, faço muitas perguntas abertas, mostro opções de diagnóstico, analiso todos os prós e contras que vão surgindo e considero também as seguintes questões:

  • Números de pessoas que precisam ser ouvidas/pesquisadas
  • Cooperação das pessoas para com a consultoria
  • Certeza da “não manipulação” das respostas pelos respondentes – as pessoas serão capazes de confiar na confidencialidade proposta pela consultoria
  • Grau de maturidade e comprometimento das pessoas
  • Grau de informatização da empresa
  • Grau de abertura na comunicação das pessoas
  • Níveis hierárquicos que serão pesquisados – pois definem números de demográficos
  • Unidades de negócios – também definem números de demográficos

Depois de toda essa análise, apresento para a empresa a forma que considero mais segura e efetiva para a realização do diagnóstico.

Este “pré-diagnóstico”  é realizado com os demandantes do projeto na empresa, recursos humanos e/ou outras pessoas que também estão interessadas nas mudanças. Por exemplo, consultores que não trabalham especificamente com desenvolvimento humano, mas que de alguma forma precisam que frentes nesta área sejam encaminhadas para que o trabalho deles possa também evoluir na empresa em questão.

O diagnóstico consultivo elimina uma série de riscos para os projetos de desenvolvimento humano e mostra com clareza informações que estavam por debaixo do tapete. Aquelas que as pessoas sabiam que existiam, que estavam lá há muito tempo, mas faltava coragem para desvendá-las ou técnica para olhá-las e dar os nomes e encaminhamentos necessários para realizar a faxina.

Mensurar o crescimento do Capital Humano da Organização

Existem alguns métodos que permitem mensurar o desenvolvimento humano, confrontar ano após ano os resultados e concluir o quanto houve de evolução no quesito “capital Humano”. Este é o sonho de muitos gestores de pessoas, quando realmente estão engajados na causa de desenvolver pessoas.

Quando o diagnóstico consultivo é realizado através de pesquisas (valores, clima, potencial) torna-se possível mensurar ano após ano as evoluções tanto no quesito comportamental, quanto no quesito financeiro.

Utilizando este tipo de recurso para mensurar os resultados dos programas de desenvolvimento humano nas empresas, as áreas estratégicas (negócios e finanças) verão Recursos Humanos como fator fundamental para o sucesso dos negócios, alimentando assim o circulo virtuoso de investimentos também nesta área.

Sonho x Realidade

Deixo aqui mais 2 dicas que acredito serem úteis na hora de decidir o caminho a seguir em projetos de Desenvolvimento Humano:

  • Mudança e transformação acontecem de forma processual. Ninguém muda de um dia para o outro, muito menos uma organização. Não existem milagres. Deve-se desconfiar de consultores que prometem mudar/transformar sua organização em poucos dias ou meses. Isso definitivamente não existe.
  • Cada organização tem personalidade própria. É formada por um sistema humano único. E seus projetos também devem ser tratados de forma individualizada (criados sob medida). Copiar o que as outras empresas estão fazendo em Desenvolvimento Humano equivale a comprar um remédio na farmácia, indicado por um amigo não médico.
Bons diagnósticos!!!
—————————————————–

Evolução Humana Consultoria é especialista em metodologias de Cultura Organizacional e possui experiência para ajudar empresas na criação e formação de Culturas Colaborativas.

Entre em contato e conte-nos quais são os seus desafios. Teremos grande satisfação em ajudar você com seus projetos e o fortalecimento do Valor Humano colaboração.

Estamos prontos para lhes servir! 🙂 

Vania Faria Sutherberry - author and consultant

Vania Faria Sutherberry – escritora, palestrante e consultora especialista em cultura organizacional por valores. Membro do Barrett Values Centre desde 2008 (Reino Unido), especialista em projetos de transformação cultural, change management e coaching executivo. Autora do livro “Lentes Coloridas – uma nova visão sobre destino e missão” e co-autora do livro “A World Book of Values”. Mais de 25 anos de experiência em projetos consultivos organizacionais e desenvolvimento de pessoas. No passado atuou como consultora sênior no BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), como gerente de projetos em empresas como Grupo VR, SENAC e em renomadas consultorias internacionais. Sócia-fundadora da Evolução Humana Consultoria. Mestre em gestão de sistemas de informação, com graduação em tecnologia e pós-graduação em Análise de Sistemas.

Sobre a Evolução Humana –  uma Consultoria em Desenvolvimento Humano e Organizacional.  “Criatividade & Inovação” – marca registrada em nosso trabalho. Paixão por gente, foco do cliente, agilidade, qualidade, visão sistêmica são valores vividos e aplicados nos projetos de nossos clientes. Oferecemos serviços em: cultura organizacional e transformação cultural por valores; gestão de mudanças – change management; desenvolvimento de liderança; coaching; avaliações de pessoas e/ou equipes – assessment; sistemas de pesquisas para DHO; inovação e sustentabilidade; educação coorporativa com mais de 100 temas, disponíveis nos formatos de treinamentos, workshops, oficinas de aprendizagem, palestras, in company, formação para trainees; e por meio de parcerias atuamos também nas áreas de remuneração e pesquisa salarial. Levamos nossos serviços para todo o território nacional ou países de língua espanhola e inglesa. Somos uma equipe multidisciplinar, formada por mais de 30 profissionais entre consultores e equipes de desenvolvimento e produção.

Tel: +55 11  4551-3282
falecom@evolucaohumana.com.br 

Onde estamos: 
São Paulo, SP – Brasil

Onde atuamos: 
Todo o território nacional, países de idiomas inglês e espanhol.

Aguardamos seu contato!

A Evolução Humana trabalha a favor da “Expansão da Consciência”. 
Essa é nossa razão de existir!

1 Comentário

  • Gilson Müller Posted 21 de janeiro de 2011 13:13

    Olá Vânia,
    Inúmeros são os caminhos a trilhar no campo de recursos humanos.
    Você deixou pistas e alternativas no artigo, mas é uma questão delicada. Acredito que o setor de RH deve começar a se reinventar. Assim como as pessoas hoje estão no automático, essa área também está e os ventos atuais indicam novos rumos e soluções. Forte abraço a todos.

Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *