Equipes com alto engajamento –>> baixa procrastinação!

Equipes com alto engajamento –>> baixa procrastinação!

<< texto de Vania Faria Sutherberry >>

No ambiente corporativo, a procrastinação está quase sempre relacionada ao baixo engajamento das equipes. Fatores externos como burocracia, baixa força decisória, culturas paternalistas, podem sim aumentar o nível de procrastinação, porém, em um ambiente saudável, e de alto engajamento, os fatores externos pouco influenciam na forma de encarar os fatos e as tarefas do dia a dia.

Um líder, quando percebe que sua equipe está procrastinando, deve primeiro verificar quais são os fatores externos que impedem que sua equipe produza mais. Não pode ter medo de conversar sobre este assunto com sua equipe. Conversas abertas com sua equipe propiciará entender se existem fatores pessoais e/ou  coletivos gerando os comportamentos de procrastinação.

É fácil observar contudo, que uma cultura de vitimização também propicia o comportamento de procrastinação. Afirmações como estas: “Eu não fiz porque não é minha responsabilidade.”, “Eu não fiz porque o outro também não fez.”, “Eu não fiz por que a empresa não oferece condições adequadas para que eu faça…” – demonstram que a pessoa está numa postura de vítima. Então a indicação é que o líder incentive e estimule o estabelecimento de uma cultura de protagonistas, fortalecendo atitudes e comportamentos positivos e o uso de declarações: “Eu faço a minha parte, eu faço o meu melhor, eu estou trabalhando na melhoria contínua das minhas habilidades, eu estou fazendo, independentemente dos outros”.

Uma troca de mindset é importante para criar uma nova cultura e pactos entre os integrantes da equipe também, para que todos ajudem uns aos outros. Em uma equipe alinhada e coesa normalmente não se vê o comportamento procrastinador. Cabe ao líder dar o tom de como o grupo deverá se comportar e incentivar as atitudes saudáveis. Por isso, o próprio líder deve ser o exemplo. Se ele também procrastina, provavelmente não conseguirá diferença comportamental em seu grupo. A liderança “pelo exemplo” e autonomia para cada membro da equipe, dentro do que cada um é responsável, reforçará o valor de cada um e fará com que as pessoas comecem a exercer o poder pessoal.

Fundamentalmente, um líder precisa desenvolver em si próprio a habilidade de verificar características pessoais, dons e habilidades individuais de cada membro da equipe e estimular individualmente cada colaborador  para que exerça seu potencial no trabalho.

Líderes precisam entender de gente, muito mais do que de tarefas e processos. O Líder que já está praticando isto, com certeza tem maior produtividade de seu time e baixo índice de procrastinação. 

Equipes de alta performance e baixo índice de procrastinação geralmente são conduzidas por uma liderança forte e exemplar. Se você lidera pessoas, pare e observe seus próprios comportamentos. Está procrastinando? Se a resposta for sim, então será isto que terá de suas equipes.

Como diz o velho ditado.
“Se quer ver mudanças no mundo, comece mudando a si mesmo”

Para saber mais sobre o tema “Procrastinação”, leia outro artigo correlacionado e entrevistas de Vania Faria Sutherberry para um canal de TV falando sobre “o que é” e “como diminuir” a procrastinação no ambiente de trabalho:

—————–

Vania Faria Sutherberry é sócia-fundadora da Evolução Humana Consultoria, consultora especialista em Desenvolvimento Humano e Cultura Organizacional, é também coach (especialista em coaching executivo, de carreira, life coaching e coaching sistêmico – desenvolvendo as dimensões físicas, mentais, emocionais e espirituais). Autora do livro “Lentes Coloridas  – Uma nova visão sobre destino e missão” e co-autora do livro  “A World Book of Values”. Escreve também para o BLOG da Evolução Humana e para seu BLOG pessoalRealizou coaching para centenas de executivos , dentre eles CEOS de multinacionais, diretores e gerentes. Desenvolveu projetos de Cultura Organizacional e Desenvolvimento de Lideranças em empresas no Brasil, México, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Estados Unidos, Marrocos e Espanha. Hoje morando na Europa, administra seu tempo entre as atividades executivas da Evolução HumanaConsultoria, e suas duas maiores paixões – “realizar coaching e escrever”.  

Sobre a Evolução Humana –  uma Consultoria em Desenvolvimento Humano e Organizacional.  “Criatividade & Inovação” – marca registrada em nosso trabalho. Paixão por gente, foco do cliente, agilidade, qualidade, visão sistêmica são valores vividos e aplicados nos projetos de nossos clientes. Oferecemos serviços em: cultura organizacional e transformação cultural por valores; gestão de mudanças – change management; desenvolvimento de liderança; coaching; avaliações de pessoas e/ou equipes – assessment; sistemas de pesquisas para DHO; inovação e sustentabilidade; educação coorporativa com mais de 100 temas, disponíveis nos formatos de treinamentos, workshops, oficinas de aprendizagem, palestras, in company, formação para trainees; e por meio de parcerias atuamos também nas áreas de remuneração e pesquisa salarial. Levamos nossos serviços para todo o território nacional ou países de língua espanhola e inglesa. Somos uma equipe multidisciplinar, formada por mais de 30 profissionais entre consultores e equipes de desenvolvimento e produção.

Estamos prontos para lhes servir!

Tel: +55 11  4551-3282
falecom@evolucaohumana.com.br 

Onde estamos: 
São Paulo, SP – Brasil

Onde atuamos: 
Todo o território nacional, países de idiomas inglês e espanhol.

Aguardamos seu contato!

A Evolução Humana trabalha a favor da “Expansão da Consciência”. 
Essa é nossa razão de existir!

Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *