Pesquisa de Cultura ou Pesquisa de Clima?

Pesquisa de Cultura ou Pesquisa de Clima?

<< por Vania Faria Sutherberry >>

Pesquisa de Cultura ou Pesquisa de Clima? Principais aplicações e funcionalidades – confira e escolha a melhor opção para sua Organização. 

Na hora de contratar pesquisa para verificar como está o clima, engajamento, nível de satisfação dos colaboradores, cultura organizacional e desenhar ações de desenvolvimento necessárias para crescimento sustentável e estratégico, as empresas contam com várias opções no mercado brasileiro e mundial. Hoje as mais utilizadas são as Pesquisas Cultura Organizacional orientada para Valores Organizacionais e Pesquisas Clima (ou Engajamento – nome este também bastante utilizado). 

Alguns gestores de Recursos Humanos tem nos perguntado sobre as diferenças dessas duas pesquisas, em quais dimensões atuam, como são os relatórios apresentados, se uma pesquisa exclui a necessidade de realização da outra ou se é necessária à realização de ambas, custos das pesquisas, dentre outras perguntas.

Neste artigo pretendo desmistificar as questões que envolvem esses dois modelos pesquisas:

Pesquisas de Cultura orientada para Valores – verifica como anda a cultura organizacional de uma empresa a partir dos valores organizacionais. Ele mostra com bastante profundidade e consistência questões que envolvem engajamento e motivação dos colaboradores, pois identifica a origem dos comportamentos humanos. A partir de uma visão da cultura de valores instalada (cultura vivenciada) e anseios dos colaboradores para a cultura no futuro (cultura desejada) é possível ver anseios coletivos, que permitirão criar ações de alinhamento cultural, busca de maior engajamento, funcionalidade e desempenho . 

Pesquisa de Clima – verifica como está a motivação/engajamento dos colaboradores da empresa. Permite visualizar pontos de atenção e descontentamento dos colaboradores e as pessoas não são identificadas. Ótima ferramenta para que os gestores verifiquem  se as práticas de gestão e desenvolvimento humano estão gerando contentamento das pessoas que as utilizam no dia a dia. Pode ser utilizada para verificar aspectos específicos de áreas ou da empresa como um todo. Pode ser customizada para mapear percepções mais apuradas sobre determinados temas realcionados ao dia-a-dia da empresa – um exemplo seria: “Como o RH da empresa é visto (imagem do RH perante a empresa)?” 

Se a organização optar pela realização de Pesquisa de Cultura orientada para Valores não necessariamente terá que realizar a Pesquisa de Clima, pois as dimensões apresentadas nos resultados darão informações bastante claras sobre como anda o clima na empresa. Já o contrário, ou seja, se a empresa optar apenas pela Pesquisa de Clima não terá como identificar com clareza e profundidade a fonte dos problemas, que é a nosso ver, é o maior diferencial e sonho de todo gestor que realmente se preocupa com a saúde da organização.

A Pesquisa de Cultura mostra, além dos valores positivos existentes na cultura organizacional, os valores limitantes que causam doenças comportamentais nos times, liderança, desmotivação, desalinhamento com os objetivos estratégicos, falta de produtividade –  e que a médio e longo prazo podem levar à empresa para a beira de um perigoso precipício.

Vejam abaixo o que as duas pesquisas oferecem: 

Minha intenção com este artigo não é desmotivá-los da contratação de Pesquisa de Clima, porém conscientizá-los consultivamente de que as metodologias estão evoluindo e que as práticas adotadas pelos RHs com relação ao diagnóstico humano podem ser aprimoradas, inovadas e aprofundadas.

Muitas empresas realizam Pesquisa de Clima há anos. Não se pode abandonar o uso de um dia para outro. Deve-se fazer uma transição, progressiva e evolutiva dos métodos de pesquisa. Pode ser que sua organização mantenha a Pesquisa de Clima ainda por anos, mas isso não invalida a inserção de novas metodologias e tecnologias que darão informações de caráter mais estratégicas para as tomadas de decisão no âmbito do RH ou pela direção da empresa.

Percebemos que os RHs das organizações estão sendo muito exigidos para que assumam papeis mais estratégico, que criem políticas e ações mais eficazes no sentido de desenvolvimento da liderança, retenção de talentos, contratações, sucessão e meritocracia. Afinal quem é mesmo que faz uma empresa existir? Qual é mesmo o maior patrimônio de uma empresa? O Capital Humano!

Quanto melhor o “povo” de uma empresa, melhor esta empresa estará no mercado. Melhor suas ações estarão em posicionamento nas bolsas de valores, na realização dos IPOs, na atração de novos talentos, na geração de negócios, na contagem cronológica para viver com longevidade e saúde plena, independentemente de como andam os fatores externos à organização (mercado interno e externo, economia, política, etc.). 

Aqui na Evolução Humana nós seguimos a seguinte filosofia – apoiar nossos clientes na ampliação de consciência – seja consultivamente (consultoria organizacional) ou levando à prática para o campo através de serviços de desenvolvimento humano. Sempre olhamos os projetos com os olhos do cliente – Foco do Cliente – um de nossos valores organizacionais. Temos muita consciência de que além de atender às solicitações de nossos clientes, temos também que orientá-los, tornar as informações claras, objetivas para efeito de tomada de decisão na hora da contratação.  E é por isso que hoje trouxe este tema tão importante e impactante para vocês.

Fiquem à vontade para realizar suas escolhas!

Vania Faria Sutherberry - Author, coach, CEO Evolução Humana, astrology, low carb and fit life. Escritora, coach, CEO Evolução Humana, astróloga, low carb e vida saudável. Vania Faria Sutherberry é sócia-fundadora da Evolução Humana Consultoria, consultora especialista em Desenvolvimento Humano e Cultura Organizacional, é também coach (especialista em coaching executivo e de carreira) e ensina técnicas de autoconhecimento e autodesenvolvimento com linguagem acessível em seu livro “Lentes Coloridas – Uma nova visão sobre destino e missão”. Ela realizou coaching para dezenas de CEOS de multinacionais e desenvolveu projetos para empresas no México, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Estados Unidos, Marrocos e Espanha. É co-autora do livro “A World Book of Values”.

 

Vania Faria Sutherberry é sócia-fundadora da Evolução Humana Consultoria, consultora especialista em Desenvolvimento Humano e Cultura Organizacional, é também coach (especialista em coaching executivo e de carreira) e ensina técnicas de autoconhecimento e autodesenvolvimento com linguagem acessível em seu livro “Lentes Coloridas  – Uma nova visão sobre destino e missão”. 

Ela realizou coaching para dezenas de CEOS de multinacionais e desenvolveu projetos para empresas no México, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Estados Unidos, Marrocos e Espanha. É co-autora do livro  “A World Book of Values”.

A Evolução Humana trabalha a favor da “Expansão da Consciência”. 
Essa é nossa razão de existir!

 

 

Contatos:
Tel: +55 11 4551-3282
falecom@evolucaohumana.com.br 

Onde estamos:
São Paulo, SP – Brasil

Onde atuamos:
Todo o território nacional, países de idiomas inglês e espanhol.

Aguardamos seu contato! Será uma satisfação atendê-lo(la). 

 

Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *