Mudança, Transformação ou Evolução?

Mudança, Transformação ou Evolução?

Assistindo o cenário mundial nos últimos anos vimos acontecimentos que fizeram a todos nós, inevitavelmente, pensar e fazer movimentos de mudança, transformação e/ou evolução. Alguns mudaram, alguns se transformaram e alguns evoluíram. 

Esse fenômeno arrebatou o coletivo (organizações, política, economia, sistemas de saúde), e também a cada indivíduo em seu próprio contexto de vida. 

E qual é a diferença entre “mudança, transformação e evolução”? Você sabe diferenciar?

Mudança – algo que se move, sai da conformidade, agita e cria desconforto, passa por transição, mas não necessariamente é permanente. Ex. Você muda de cadeira por que está com dor na coluna. Passada a dor, talvez você decida voltar para a cadeira que usava anteriormente. Os impactos da mudança podem não ser permanentes, além de que  voltar para o estágio anterior também não criará grandes diferenças. Ou seja, a mudança não garante permanência. Talvez, em alguns casos, voltar para o antigo pode ser mais confortável. O conhecido, como bem sabemos, é confortante para a maioria das pessoas. 

Transformação – é um caminho sem volta. Você não tem a opção de voltar ao estágio anterior. Quando a transformação acontece há uma mudança de consciência que ajuda fazer com que o movimento avante seja contínuo. Não há espaço para voltar ao passado. A fórmula antiga não se encaixa mais na pessoa ou na organização.

E existe garantia de que o estágio seguinte à transformação será melhor? A resposta é não.

Vamos a um exemplo. Os executivos de uma empresa mudaram a estratégia e decidiram transformar a cultura para ser mais competitiva e assim continuar no mercado. Mudaram valores, políticas de RH, fizeram campanhas para fortalecimento da nova cultura, etc e tal. E com isso perderam muitos talentos e pessoas cujos valores pessoais não combinavam mais com a nova cultura da empresa.

Como foi feita essa transformação? A que custo? 

Não existe garantia de que esta empresa será  melhor no futuro e alcançará a estratégia desejada. O fato é que perdeu muito no processo, principalmente do ponto de vista de capital humano, e muito provavelmente ela nunca mais voltará a ser o que era antes do processo de transformação iniciar. 

Evolução – aí sim, estamos falando de algo que tem garantia de que a “transformação” foi positiva. A evolução pode ser mensurada quando comparamos o estágio anterior da pessoa ou organização e percebemos que sistemicamente e holisticamente a situação está muito melhor. Em linguagem de RH, podemos dizer que todos os KPIs melhoram num determinado período de tempo. Então deu-se a Evolução. 

Sinceramente, penso que este olhar deveria ser utilizado em todos os contextos para tomadas de decisões. Muitos processos de mudança podem chegar à Evolução. Um pouco mais raro. Já os processos de transformação, quando bem sucedidos, podem sim criar evolução grandiosa.

Evolução faz sentido, e é o que o mundo necessita, para nós que estamos aqui neste planeta e para as futuras gerações que ainda estão por vir. 

—————

Você concorda com essa visão? O que poderia acrescentar? Traga pra gente sua opinião. Ela é poderá enriquecer bastante este pensamento filosófico aqui posposto por mim. 

Aguardo seus comentários. 

Vania G. de Faria  – autora do livro Lentes Coloridas – uma nova visão sobre destino e missão“ e co-autora do livro “A World Book of Values” – coach, palestrante, consultora especialista em Cultura Organizacional, sócia-fundadora e CEO da Evolução Humana – consultoria para desenvolvimento humano e organizacional.

…………………

 

 

@evolucaohumanaconsultoria 

Apoiar as empresas nos processo de Transformação e Evolução Cultural é nossa missão.

Podemos estar conectados com vocês em apenas um passo – falecom@evolucaohumana.com.br

Siga-nos também no Instagram: @evolucaohumanaconsultoria 

 

#culturaorganizacional #liderança #comunicaçãointerna #engajamento #inovação #endomarketing #comunicação #rhestratégico #rh #engajamento #altaperformance #evoluçãohumana #dho #barrett
#recursoshumanos #Rh #transformaçãocutural #mudança #gestãodamudança #transformaçãocultural #evoluçãocultural

 

 

Adicionar comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *